HomeFIPEO Papel da Pesquisa de Mercado na Retomada das Atividades Econômicas

O Papel da Pesquisa de Mercado na Retomada das Atividades Econômicas

Live na integra do FTN ADVB com Carlos Antonio Luque

.

Na noite de quarta-feira, 23, com apresentação do presidente da ADVB SP, Aristides de La Plata Cury, foi realizada mais uma edição do Fórum de Temas Nacionais ADVB – FTN. Além da entidade, o evento é uma realização da FBM (Fundação Brasileira de Marketing) e do IRES, em conjunto com todas as demais ADVBs estaduais.

Após manifestação do mediador da Live, Lívio Giosa – coordenador geral do IRES (Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental), inicia-se a palestra do presidente da FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), Carlos Antonio Luque.

“Vou falar como economista”, anunciou Luque. “A teoria econômica procura entender qual é a lógica na tomada de decisões, por parte dos consumidores e dos vendedores, que chamamos genericamente de empresários. Será que existe alguma regra para se identificar essa lógica, na tomada de decisões”?

O palestrante avança e chega aos produtos, quando lembra que a maioria deles nasce e morre na sucessão do tempo – uns mais, outros menos rapidamente. Extrapola para o universo educacional: “será que aquilo que os jovens aprenderam, com o passar dos anos, ainda é relevante?”.

Diz que esse processo gera muitas dificuldades – “o mundo muda muito rápido. Quando se analisa um mercado, isoladamente, observa-se o chamado equilíbrio parcial. Mas os economistas logo perceberam que os mercados se conectam. Todo mercado é conectado com outros mercados. Daí a necessidade e a importância de se analisar todos os mercados, na perspectiva de um equilíbrio geral.”

Salienta que os economistas têm duas formas de observar a economia. Uma delas é quando se olha a economia e se mantém a individualidade de todos os produtos. Isso é o que os economistas chamam de análise microeconômica. Com o tempo, os economistas notaram que essa análise, apesar de muito rigorosa, não permitia visões rápidas, da economia como um todo.

“Quando se fala que a economia brasileira está em recessão, isso significa olhar a economia de uma maneira agregada. O PIB é um índice agregador da economia”, salienta Luque. E acrescenta que a visão macroeconômica traz considerações muito relevantes para se ter uma visão geral da economia.

Carlos Antonio Luque – Presidente da FIPE

Pesquisa de mercado no contexto atual

Luque recomenda que o primeiro passo é verificar como se comportam consumidores e produtores. Do ponto de vista do produtor, ele tem de entender como os concorrentes agem e se movimentam na tomada de decisões. “Vocês, da ADVB, sabem disso melhor do que eu. O que eu posso depreender é que o comportamento dos concorrentes vai influenciar o comportamento de cada um e vice-versa. Isso implica num jogo estratégico bastante complexo”, pontua.

Em cada país, a análise macroeconômica é importante. Por meio dela, sabe-se, por exemplo, como estão as contas públicas. Se o déficit público está elevado, é de se esperar o aumento de tributos. E isso vai ter impacto setorial, inevitavelmente. Abrir a economia para o mundo ou fechar, com adoção de medidas protecionistas? Qual vai ser a política de juros? Todas essas variáveis afetam a vida das empresas. E, também, dos consumidores.

Nesse sentido, dispor de boas infrações é fundamental. E as pesquisas são fontes de informações. ”Hoje em dia, essas informações estão cada vez mais disponíveis. E são determinantes na tomada de decisões. Porém, são insuficientes”. Luque se reporta a John Maynard Keynes, no seu ‘Animal Spirit’, para falar da força espontânea que leva os agentes às ações – e não à paralisia.

A Pesquisa ADVB-FIPE

Eduardo Zylberstajn, Consultor da FIPE

Eduardo Zylberstejn, consultor da FIPE, coordenador da pesquisa ‘Sondagem ADVB-FIPE de Confiança e Expectativa dos Dirigentes de Marketing e Vendas no Brasil’, mostra os resultados obtidos sobre o 2º trimestre de 2020. “A missão da FIPE é produzir informações. E isso implica numa grande responsabilidade”, diz o painelista. Nossa pesquisa sempre apresenta os objetivos da sondagem; a metodologia e os resultados. Arrolamos um universo entre 150 e 200 respondentes, para uma análise quanti e qualitativa.

A exposição de Zilberstein mostra que 87% dos respondentes são do gênero masculino e 13% do feminino. E que 92,4% têm 45 ou mais anos. E a faixa entre 30 e 44 anos representa 7,5%. Do ponto de vista geográfico, 84,9% dos respondentes são do Estado de São Paulo. A expectativa da ADVB-FIPE é o aumento progressivo da representatividade da pesquisa para outras unidades da Federação.

Ao expor a evolução da expectativa, a partir de 2018, a pesquisa do 2º trimestre de 2020 mostra a queda abrupta, resultante dos efeitos da Covid-19. “O que se observa é que o empresário, a despeito dos números negativos da economia como um todo, a olhar a própria empresa, tem a percepção de que as coisas não estão tão ruins assim”, assinala Zylberstejn. Esse pode ser um bom sinal, para resultados melhores das próximas sondagens. A expectativa é sempre melhor que a realidade atual.

Quanto à expectativa dos valores de vendas, para os próximos 12 meses, 45,8% manifestaram otimismo; 37,3% pessimismo; e 10,8% apostaram na estabilidade. Conforme salientou o Prof. Luque, há sempre o cenário macro e o micro. Para alguns setores, o impacto da pandemia é muito mais severo do que para outros.

Já a expectativa sobre a verba de marketing, 45,8% dos respondentes acreditam na queda; 30,1% na estabilidade e 24% na elevação. “Apresentamos uma abordagem não aprofundada, mas panorâmica, para se ter o quadro geral das tendências, no meio empresarial, para os próximos 12 meses”, resume Eduardo Zilberstein. A íntegra da Live e da exposição ilustrada com tabelas e gráfico está disponível.


Participaram da live os presidentes das ADVBs estaduais Cláudia Maldonado, ADVB-DF; Ney Braga, ADVB-PR; Veronica Dantas, ADVB-PE; Rafael Biedermann, ADVB-RS; Ângela Gonçalves, ADVB-SC além do anfitrião, Aristides Cury, ADVB-SP.

Ao final do evento, o tradicional certificado de participação foi exibido pelo agraciado Carlos Antonio Luque, tendo sido homenageado pelo presidente do Conselho Consultivo da ADVB SP, Latif Abrão Jr., em nome dos presidentes das ADVBs presentes.

RELATED ARTICLES
spot_img
spot_img
spot_img